Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Políticas Públicas > Rio de Janeiro receberá R$ 2,6 bilhões para mobilidade

Rio de Janeiro receberá R$ 2,6 bilhões para mobilidade

por publicado: 10/09/2013 21h00 última modificação: 24/07/2015 15h49

Os recursos fazem parte dos R$ 50 bilhões do Pacto Mobilidade, anunciados pela presidenta Dilma Rousseff em junho para o setor nas maiores cidades brasileiras


A mobilidade urbana do Rio de Janeiro (RJ) será ampliada com o anúncio de mais R$ 2,6 bilhões para o setor. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (11) pela presidenta Dilma Rousseff em São Gonçalo. Os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e destinados ao Pacto da Mobilidade, que disponibiliza R$ 50 bilhões para as maiores cidades brasileiras. Duas outras cidades já receberam incentivos do pacto, São Paulo (3,1 bilhões) e ABC Paulista (2,1 bilhões), totalizando R$ 7,78 bilhões.


Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

No Rio de Janeiro, R$ 2,57 bilhões serão utilizados para implantação da Linha 3 do Sistema Metropolitano, que integrará Niterói e São Gonçalo. Os R$ 65 milhões restantes serão para a produção de projetos e estudos de obras nos municípios do RJ, São Gonçalo, Duque de Caxias e Nova Iguaçu.

A presidenta destacou que a obra contará com 22 km de linha e beneficiará mais de 1,8 milhão de habitantes.  Ela falou também que a integração entre modais é uma concepção moderna de transporte. "Sempre que há integração dos diferentes modais, VLT, ônibus, barca, tem uma coisa importante que é o bilhete único, que já foi implementado", disse.

A prefeitura do Rio de Janeiro receberá R$ 50 milhões do Governo Federal para projetos como as obras da fase dois do BRT Transbrasil, trecho Deodoro-Santa Cruz. Esta obra completará a primeira fase do BRT Transbrasil que liga o Centro à Deodoro pela Avenida Brasil. Outro projeto será o da construção de 17 km de BRT Ligação B até o BRT Transoeste em Guaratiba.

Para a prefeitura de São Gonçalo haverá um aporte de R$ 9 milhões também para produção de projetos. Um deles será o do sistema viário e ciclovia que devem ser construídos em paralelo ao monotrilho Niterói-São Gonçalo-Itaboraí. O outro será o da construção de 20 km de corredor de ônibus.

Também foram anunciados investimento de R$ 1,5 milhão para a prefeitura de Duque de Caxias fazer o estudo de viabilidade técnica e econômica das obras de VLT e BRT. O VLT fará o trecho de 22 km entre o Centro e Santa Cruz da Serra . O BRT ligará os 20 km entre Gramacho a Imbarié.

A prefeitura de Nova Iguaçu será beneficiada com recursos da ordem de R$ 4,5 milhões para projetos como os 20 Km de corredor de ônibus que fará a continuidade da Via Light executada pelo governo do estado. O outro projeto será para a construção de mais 8 Km de corredor de ônibus para o trecho Centro-Dutra-Eixão Leste/Oeste.