Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Economia > Caged registra 105.384 empregos formais em abril

Caged registra 105.384 empregos formais em abril

por publicado: 20/05/2014 21h00 última modificação: 24/07/2015 15h33

No período de janeiro de 2011 a abril de 2014 já são quase cinco milhões de postos formais de trabalho gerados

Em abril deste ano o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) registrou a criação de 105.384 empregos formais, um aumento de 0,26% no número de pessoas com carteira assinada, em comparação com março. O resultado mantém a trajetória ascendente do emprego, ainda que tenha havido uma redução no ritmo de expansão em relação aos saldos de abril dos anos anteriores.

Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (21) pela pasta, de janeiro a abril houve um crescimento de 1,13% nos empregos com carteira assinada, com a criação de 458.145 postos de trabalho. Na comparação anual o crescimento foi maior (2,20%) com 889.974 empregos registrados.

Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, que anunciou os números do cadastro em abril, “o País vem mantendo um nível positivo na geração de empregos e não há nenhum indicativo de que essa tendência se reverta nos próximos meses, principalmente nos meses de maio e junho quando será realizada a Copa do Mundo”, ressaltou.

No período de janeiro de 2011 a abril de 2014, considerando os vínculos estatutários e celetistas da RAIS, adicionados ao saldo do Caged 2013 e 2014, já são quase cinco milhões de postos de trabalho (4.959.039 postos) gerados, um crescimento de 11,25% sobre o estoque de dezembro de 2010.

Por setor

De acordo com o Ministério do Trabalho, o setor de serviços liderou a criação de empregos formais nos quatro primeiros meses deste ano, com 295.932 postos abertos (contra 265.278 no mesmo período no ano passado). A indústria de transformação foi responsável pela contratação de 98.567 trabalhadores com carteira assinada no mesmo período. De janeiro a abril do ano passado a indústria abriu 153.975 vagas.

A construção civil, por sua vez, registrou a abertura 75.725 trabalhadores com carteira assinada no primeiro quadrimestre deste ano, contra 121.013 vagas no mesmo período de 2013. Já o setor agrícola gerou 20.859 empregos nos quatro primeiros meses deste ano (contra a abertura de 15.889 vagas no mesmo período de 2013), enquanto o comércio fechou 60.587 vagas formais de janeiro a abril deste ano (contra 41.811 vagas fechadas nos quatro primeiros meses de 2013).

Por Região

Segundo a publicação, o emprego formal cresceu em quatro das cinco grandes regiões, com desempenhos positivos no Sudeste (75.283) postos ou + 0,35%, com destaque para São Paulo (44.374 postos), que liderou a geração de postos de trabalho no País, seguido de Minas Gerais (15.133 postos) e Rio de Janeiro (10.944 postos) e na região Sul que gerou 27.723 postos ou 0,37%. O Nordeste, em razão da influência de fatores sazonais, relacionados ao complexo sucroalcooleiro, registrou redução de 15.792 postos ou -0,24%, no emprego em abril.

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego