Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Administração Pública > Fórum debate maior relação entre setor público e privado

Fórum debate maior relação entre setor público e privado

por publicado: 06/04/2014 21h00 última modificação: 30/07/2015 17h51

Debate busca por uma maior integração entre os gestores públicos e o setor privado, considerando a inclusão financeira como uma questão primordial

A busca por uma maior integração entre os gestores públicos e o setor privado, considerando a inclusão financeira como uma questão primordial, foi o foco central do IX Fórum Econômico Mundial (FEM) da América Latina.

Ao longo dos três dias do evento, economistas, empresários e empreendedores estiveram reunidos para debater as melhores formas de lidar com os desafios nas áreas da educação, saúde, infraestrutura e tecnologia, contribuindo para moldar a agenda econômica, social e política da região.

O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE/PR) e presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcelo Neri, participou como palestrante de uma série de sessões sobre o estreitamento das relações entre a iniciativa privada e o setor público.

Esse tema foi discutido principalmente no primeiro painel, em uma sessão sobre melhores práticas de governança na América Latina. Um dos destaques do debate foi a necessidade de mudança da mentalidade empresarial, que, além de focar o retorno financeiro, deve também se preocupar com o retorno do capital social, humano e ambiental.

Na ocasião, o ministro abordou as iniciativas brasileiras de interação entre o governo e a iniciativa privada que já atuam com essa escala de preocupação.

O ministro da SAE participou, na sequência, de coletiva de imprensa sobre o lançamento de uma publicação a respeito de parcerias público-privadas na América Latina que cita, inclusive, uma série de exemplos brasileiros em inovação.

Já na sessão sobre sistemas financeiros inclusivos na América Latina, temas como inclusão financeira e estímulo à poupança das famílias, que figuram no topo da agenda da SAE, integraram a discussão, que também contou com a presença de Marcelo Neri.

Durante a exposição, o ministro da SAE apresentou dados recentes de inclusão financeira no Brasil, apontando para os seus desafios. E propôs a formação de um grupo no âmbito do FEM para discutir e ajudar a promover a formação de parcerias público-privadas.

Outra mesa que contou com a presença do ministro abordou os desafios relativos à infraestrutura pública, ressaltando as oportunidades brasileiras, em particular na área de concessão de transportes.

Além dos painéis que fizeram parte da programação do evento, Marcelo Neri participou de uma reunião bilateral com a presidente do Kosovo, Atifete Jahjaga, e com o vice-presidente do FEM, que se mostrou interessado em uma aproximação com executivos de atuação global no Brasil.

Durante uma sessão televisionada sobre classe média, desenvolvida em parceria com a CNN em Espanhol, com tradução simultânea em inglês e espanhol, Neri falou sobre os desafios e oportunidades da classe média e como a expansão desse estrato social tornou-se o motor do crescimento inclusivo na América Latina.

O aumento da produtividade e a poupança das famílias foram apontados como desafios centrais para dar sustentabilidade e manter o crescimento da classe média brasileira, atualmente formada por mais de 120 milhões de pessoas.

Fonte: Secretaria de Assuntos Estratégicos