Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Plano de trabalho orientará atuação dos gestores governamentais

Notícias

Plano de trabalho orientará atuação dos gestores governamentais

SERVIDORES

Novo modelo busca direcionar a atuação para projetos estratégicos; Ipea é o primeiro órgão a aderir
por publicado: 28/05/2019 19h33 última modificação: 28/05/2019 19h33

A Secretaria de Gestão do Ministério da Economia e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) assinaram nesta terça-feira (28/5) plano de trabalho que orientará até o final de 2020 a atuação dos servidores da carreira Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG), conhecidos como gestores governamentais. O objetivo é direcionar a atuação para projetos estratégicos alinhados às atribuições da carreira. Atualmente, há 965 especialistas ativos no quadro da administração pública federal.

Por meio do plano de trabalho, o Ipea, que tem 39 especialistas em seu quadro, compromete-se a cumprir metas e apresentar resultados de ações ligadas à agenda de modernização institucional, liderada pela Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital. Além disso, os gestores serão alocados em projetos estratégicos do Ipea e em iniciativas conjuntas daquela entidade com o Ministério da Economia.

“Queremos mapear a atuação dos EPPGG, identificar onde eles estão atuando e como. Isso contribuirá para que a Seges, respeitando as regras de mobilidade características da carreira, alinhe cada vez mais a alocação dos servidores com as prioridades estratégicas do governo”, explica o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert. “Queremos um Estado mais eficiente e responsivo às demandas da sociedade”, completa.

O presidente do Ipea, Carlos Von Dollinger, destacou a importância da assinatura do plano de trabalho e comemorou o incremento no quadro do instituto com a chegada de novos gestores. “Agradecemos à Secretaria de Gestão. E esperamos que este seja apenas o início de uma importante parceria”, ressaltou Dollinger.

A expectativa é que, até o final do ano, todos os órgãos que possuem esses especialistas em seus quadros colocarão em prática planos semelhantes. O cumprimento das metas do plano será avaliado semestralmente pela Seges. E as regras de movimentação dos servidores da carreira, estabelecidas pela Portaria 140 de 30 de junho de 2017, permanecem válidas.

registrado em: