Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2018 > Participe do Dia D na luta contra o mosquito Aedes aegypti na próxima sexta-feira

Notícias

Participe do Dia D na luta contra o mosquito Aedes aegypti na próxima sexta-feira

Gestores devem mobilizar órgãos públicos a fim de sensibilizar servidores para o combate ao mosquito
por publicado: 27/11/2018 17h50 última modificação: 27/11/2018 17h50

A mobilização do Poder Executivo federal é fundamental para vencer a luta contra o mosquito Aedes aegypti. A sensibilização dos servidores públicos para fortalecer as ações de combate será no dia 30 de novembro, o Dia "D", que marca o fim da semana de campanha de combate ao mosquito.

Todos os órgãos públicos integrantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal (Sipec) que têm o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) como órgão central devem participar.

De acordo com o Decreto nº 8.662, de 1º de fevereiro de 2016, os agentes públicos deverão adotar providências na prevenção e eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti. Devem ser objeto de vistoria e limpeza as áreas internas e externas, bem como o entorno das instalações públicas.

APLICATIVO

Como ferramenta no Combate ao Aedes nos prédios públicos, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) desenvolveu o sistema Sigelu Combate Aedes, em parceria com o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia (Coppe) e a Lemobs, ambos vinculados a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O Combate Aedes é um aplicativo para celular, para registro das ações de combate e que traz orientações para a realização de vistorias nos prédios. O aplicativo e informações estão disponíveis em http://aedes.sigelu.com.

Mais de 300 mil vistorias já foram realizadas em prédios públicos a partir da utilização do aplicativo Sigelu Combate Aedes, desde o seu lançamento em 2017. Além disso, o uso da ferramenta digital já identificou mais de 8 mil focos do mosquito.

ORIENTAÇÕES

O Ministério da Saúde elaborou uma lista com orientações para grupos interessados em realizar mutirões:

I – Vistoriar periodicamente, em caráter permanente, o imóvel onde se localiza o órgão público, de forma a eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti;

II – Identificar áreas que requerem um cuidado constante por meio de um mapa de risco da edificação como um todo;

III - Atuar de forma preventiva, indicando as providências que devem ser adotadas pelo órgão público para eliminar possíveis focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti;

IV – Divulgar para o público interno informações educativas sobre medidas para manter o ambiente livre de focos de mosquito;

V – Divulgar para o público externo informações educativas sobre cuidados com o ambiente doméstico para prevenção das Arboviroses.