Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > Eventos > Mulheres Rurais debatem acesso ao crédito

Mulheres Rurais debatem acesso ao crédito

por publicado: 03/12/2013 21h00 última modificação: 24/07/2015 16h10

Encontro em Brasília reúne 30 representantes de movimentos sociais e de mulheres rurais, agentes financeiros e gestores

O Seminário Mulheres Rurais e Crédito visa consolidar a produção e reforçar a autonomia econômica das trabalhadoras do campo. O encontro, entre os dias 3 e 4 de dezembro é promovido pela Diretoria de Políticas para Mulheres Rurais do Ministério do Desenvolvimento Agrário (DPMR/MDA),

O seminário reúne cerca de 30 representantes de movimentos sociais e de mulheres rurais, agentes financeiros, gestores e gestoras, representantes de prestadoras de assistência técnica, pesquisadoras e representantes de governos estaduais e integra as atividades do Programa Regional da Reunião Especializada da Agricultura Familiar do Mercosul (Reaf). O intuito é socializar o conhecimento sobre o tema no Brasil. Para a diretora de Políticas para Mulheres Rurais, Karla Hora, o Seminário vem coroar dois momentos importantes das políticas públicas voltadas para as mulheres.

Primeiramente, porque faz parte de pauta de reivindicações de movimentos, como a Via Campesina, a Jornada das Margaridas e todas as demais organizações que tem atuado para visibilizar e efetivar as políticas para as mulheres, e em segundo lugar, porque dialoga diretamente com a agenda da Reaf no Mercosul - cujo dois grandes temas têm sido a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e o credito.

"O seminário contribui para refletirmos cada vez mais sobre a política e os instrumentos que operacionalizam propostas de financiamento para as mulheres da Agricultura Familiar, que está vinculado às ações no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf)", ressaltou.

Após a abertura do evento, que contou com uma saudação às participantes por parte do secretário-executivo do MDA, Laudemir Muller, e do secretário de Agricultura Familiar, Valter Bianchini, a manhã foi dedicada ao painel "Mulheres Rurais e o Pronaf Mulher". O debate girou em torno da produção sobre o ponto de vista das trabalhadoras rurais, com enfoque na realidade vivida por elas no processo de acesso ao crédito.

A professora da Universidade do Rio Grande do Sul, Anita Brumer, apresentou estudos sobre a forma como as mulheres rurais acessam o crédito. Em seguida, a pesquisadora da Universidade Federal de Santa Catarina, Thais Guzzatti, traçou um perfil, contextualizando a atuação destas mulheres. Já Karla Hora concluiu o painel com a apresentação de dados da DPMR sobre a relação entre as trabalhadoras rurais e o Pronaf.

Encerrando as atividades da manhã, foi aberto um debate onde as representantes das mulheres rurais e organizações produtivas puderam se manifestar. A discriminação de gênero e a divisão sexual do trabalho no meio rural foram apontados como obstáculos, assim como a burocracia, para o amplo acesso às linhas de crédito disponíveis.

Rosangela Piovizani, representante do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC), que faz parte da Via Campesina, foi uma das lideranças que defendeu a desburocratização por parte dos bancos no fomento as atividades das mulheres rurais e suas organizações. "Quando o governo permite o acesso das mulheres ao crédito de forma desburocratizada, também está investindo na soberania alimentar e em melhores condições de vida para as agricultoras e suas famílias", disse.

Diálogo com agentes financeiros

O segundo painel do dia, intitulado "O Pronaf como instrumento de financiamento da Agricultura Familiar", ocorreu no período da tarde e contou com a presença de representantes do Incra, da Secretaria de Agricultura Familiar do MDA e de instituições financeiras que operacionalizam o crédito para as trabalhadoras rurais, como Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil, Cresol, Banco da Amazônia e Sicreed.

Além da demonstrar a visão dos agentes financeiros sobre a questão, o painel também propôs uma reflexão mais aprofundada sobre o Pronaf, sob a ótica do Governo. Na oportunidade, foi abordada a legislação do crédito, as condições necessárias e as ações que antecedem o acesso aos financiamentos do programa. Foi apresentado, ainda, um histórico do Pronaf Mulher e os principais dados de acesso e da participação das mulheres rurais.

O seminário segue nesta quarta-feira (4) com o painel "Mulheres no Pronaf - Experiências", além de grupos de trabalho e debate de encerramento.

Fonte: Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária