Você está aqui: Página Inicial > Gestão de Pessoas > SIGEPE > O Projeto Sigepe

O Projeto Sigepe

por Ascom publicado 16/01/2017 10h33, última modificação 24/06/2019 15h59

Índice

1) Objetivo, Escopo e Público-alvo
2) Pesquisa de Priorização com os Órgãos Integrantes do Sipec

Objetivo, Escopo e Público-alvo

O projeto Sigepe tem por objetivo desenvolver um novo sistema de gestão de pessoas do governo federal que irá substituir, gradativamente, os sistemas da família Siape (Siape, SiapeCad, SiapeNet e Extrator).

O novo sistema atenderá aos órgãos participantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal (SIPEC) e irá abranger o ciclo de vida da área de gestão de pessoas: criação de cargos e empregos; seleção de pessoas; ingresso do servidor; gestão funcional (férias, movimentação, progressão funcional etc); gestão de benefícios (gratificações, adicionais etc); aposentadoria e folha de pagamentos.

Ele é direcionado tanto às áreas de gestão de pessoas dos órgãos, quanto aos servidores e suas chefias, que também interagem com o sistema para obter informações ou solicitar serviços.

O sistema está sendo desenvolvido pelo consórcio entre Serpro e Dataprev e teve seu início em 2013.

^ Voltar para o topo

Pesquisa de Priorização com os Órgãos Integrantes do Sipec

Em 2015, após amadurecida a arquitetura tecnológica do Sigepe, o Ministério do Planejamento realizou uma pesquisa com os órgãos integrantes do Sipec para levantar as prioridades que deveriam ser tratadas pelo projeto Sigepe.

A pesquisa foi bem-sucedida contando com um número significativo de 74 órgãos respondentes (35,7% do total). As informações coletadas forneceram insumos para o planejamento do Projeto Sigepe.

A pesquisa reforça a necessidade de informatização dos macroprocessos da área de Gestão de Pessoas, tendo em vista a quantidade de macroprocessos com prioridade "crítica" e "alta", a quantidade de macroprocessos que não utilizam ferramentas de TI (10%) ou utilizam planilhas ou bases de dados locais (56%), e pelo baixo nível de satisfação dos usuários quanto ao atendimento satisfatório das ferramentas próprias/terceiros (7%).

Ainda, o ranking de macroprocessos priorizados pelos órgãos foi considerado no replanejamento de entrega do projeto Sigepe, a destacar quanto ao Controle de Frequência, Gestão de Desenvolvimento, Férias e Gestão de Desempenho, que impactam diretamente as atividades de todos os servidores ativos da administração pública federal.

Por fim, a pesquisa explicita que, além de fornecer nos Sistemas Centrais funcionalidades novas para os Órgãos, há a necessidade de disponibilizar recursos de integração nos Sistemas Centrais para os órgãos que possuem sistemas Próprios/Terceiros, o que deve também ser priorizados dentro do escopo do projeto Sigepe.

A tabela abaixo apresenta a relação de macroprocessos prioritários para automatização, segundo os critérios da pesquisa. Os valores da colunas Criticidade, Esforço, Recursos de TI e Redundância representam a ordem de prioridade (de 1 a 17) de cada coluna. Ao final, a média ponderada (aplicando os pesos 3, 2, 1 e 2 respectivamente) de todas as colunas.

^ Voltar para o topo